Porto da Pedra 2014 quer emocionar

São dez quesitos que são analisados em um desfile de escola de samba. A maioria deles é responsabilidade de vários componentes, como harmonia, evolução e conjunto, onde toda a escola praticamente é avaliada. Entretanto há um quesito onde apenas dois integrantes lutam pelos 40 pontos, o casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira. E serão eles o enredo da Porto da Pedra para o Carnaval 2014.

O carnavalesco do Tigre de São Gonçalo, Leandro Valente, conversou com o site CARNAVALESCO e explicou que serão vários os homenageados neste tema. – Vamos emocionar a avenida. Serão mais de 80 homenageados, entre figuras notáveis da dança do casal, até os atuais protagonistas do quesito, como os casais do Grupo Especial – garantiu Leandro.

Todos os setores do desfile da Porto da Pedra tiveram títulos retirados da letra do samba-enredo. No primeiro deles, intitulado “Meu tigre convida a bailar, hoje toda realeza é um caso de amor” vai louvar a história da dança da porta-bandeira, com uma alegoria abordando o minueto, que foi a inspiração para o bailado. – Os escravos observavam as festas na casa grande e tentavam fazer igial na senzala, inclusive com roupas de época – explicou Leandro.

No setor seguinte é a vez da origem do bailado do mestre-sala ser contada. “O gingado dessa raça, o meu rei guerreiro tem” vai ter uma forte influência africana, segundo Leandro. – Vai ser um continente africano totalmente diferente de tudo que já se viu na avenida – garantiu. Atos tribais e até insetos influenciaram no culto à dança oriunda da África. É neste setor que vem a ala de baianas representando o solo nobre de mãe África. Se o bailado da porta-bandeira é europeu, o do mestre-sala o é africano. – Ela baila, ele ginga – afirmou Leandro Valente.

“Desce do morro e vem pro asfalto” é o título do terceiro setor do enredo da Porto da Pedra e vai enfocar a dura vida do casal ao longo de todo o ano, com as mazelas e sofrimentos de quem vive nas comunidades, para brilhar com a escola de samba por algumas horas no carnaval. – Eles vivem algumas horas de sonho, de realeza, até chegar à dispersão e as luzes se apagarem, até que a vida volta a ser normal e dura. A alegoria que fecha o setor é denominada “O sofrimento do morro é coroado no asfalto”.

O desfile gonçalense vai se encerrar com uma grande celebração aos casais que marcaram, marcam e ainda irão marcar a dança do casal de mestre-sala e porta-bandeira. Para isso foram convidados figuras notáveis que marcaram época, como Vilma Nascimento, Maria Helena, Chiquinho, Dóris, Rita e os casais do Grupo Especial com os das escolas mirins. Uma prévia dessa homenagem já pode ser vista no ensaio técnico gonçalense, com a presença de alguns desses notáveis.

Leandro Valente promete fazer muita gente vir às lágrimas com a bateria Ritmo Feroz de mestre Barrão. – Posso adiantar que o Raphael, primeiro mestre-sala da Mangueira virá à frente dos ritmistas representando Delegado e nosso mestre vem representando o Massu, que foi o mentor do lendário dançarino. Nossa bateria vem de verde e rosa – prometeu Leandro.

A Unidos do Porto da Pedra frequentou o Grupo Especial por 11 carnavais consecutivos, até cair em 2012, com o polêmico enredo sobre o Iogurte. Em 2013 terminou na 9ª colocação, incomum para uma escola que vinha do Grupo Especial. A agremiação gonçalense será a 5ª a desfilar na sexta-feira de carnaval na Marquês de Sapucaí.

Carnavalesco

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s