Rosas de Ouro leva a nostalgia dos momentos inesquecíveis

Rosas de Ouro (Foto: G1)

A Sociedade Rosas de Ouro, vice-campeã do Grupo Especial em 2013, entrou na avenida à 0h34 da madrugada deste sábado (1º). Segunda escola a se apresentar na primeira noite de desfiles no Anhembi, em São Paulo, a Rosas trouxe para o sambódromo um enredo sobre o ciclo de vida, desde o nascimento até a velhice. O objetivo da presidente Angelina Basílio –que neste ano também desfilou– é finalmente conquistar o título do Grupo Especial, depois de dois vice-campeonatos consecutivos
Batizado de “Inesquecível”, o tema levou os espectadores por um túnel do tempo familiar a todos: a infância, a juventude, a maturidade e a “melhor idade”, fases marcadas por acontecimentos e personalidades. Para isso, a escola levou à avenida cinco carros alegóricos e 24 alas, somando um total de 3.800 integrantes que desfilaram sob a chuva fina que caía no Anhembi. O desfile foi aberto com fogos de artifício e uma comissão de frente que trouxe atores brincando de representar pessoas marcantes que já morreram. Coreografada por Cris Rabello, a comissão treinou, desde setembro, os participantes para personificarem Chacrinha, Dercy Gonçalves, Michael Jackson, Carmen Miranda e Ayrton Senna, entre outros. Os nomes dos artistas que compuseram a comissão de frente foram escolhidos por internautas nas redes sociais.

“É tão bom recordar / momentos marcantes da nossa história. / Roseira impossível não lembrar / roseira onde canta o sabiá”, cantou o intérprete Darlan durate os 58 minutos de desfile. O samba-enredo da escola trouxe ainda versos comentando o amadurecimento da geração de brasileiros que passou pelo processo de redemocratização: “Quando dei por mim já havia crescido / um cidadão na ‘direção’ de ser feliz. / Ganhei a consciência de lutar / para mudar a cara desse meu país”.

Quem acompanhou a bateria da Rosas foi a rainha Ellen Rocche. Pela oitava vez consecutiva, ela abriu passagem para os ritmistas comandados por Mestre Rafael, mas Ellen já desfila pela escola há 14 anos. Neste ano, ela optou por uma fantasia cor-de-rosa, uma das cores oficiais da escola, também escolhida para a elaborada fantasia da ala das baianas.

O abre-alas da escola mostrou a luz do nascimento, o primeiro momento “inesquecível”. A alegoria mostrou o nascimento mais famoso da História, o de Jesus Cristo. Os carros seguintes representaram, respectivamente, a infância e a juventude, trazendo personagens que ficaram impregnados na memória de adultos de todas as idades, como a Turma da Mônica, Fofão, a cantora Simony e o Sítio do Pica-Pau Amarelo. O ator José Mojica Marins, que deu vida ao personagem Zé do Caixão. As alas que acompanharam a alegoria mostraram as noites do terror, monstros como o Drácula, lendas urbanas e até o personagem Chucky, o brinquedo assassino. O quarto carro mostrou o casamento, momento que funciona como divisor de água na vida de muita gente, com um enorme bolo de casamento construído em três camadas.

O quinto e último carro alegórico falou sobre músicas que retratam a nostalgia nas pessoas mais velhas, e incluiu uma homenagem ao apresentador e cantor Ronnie Von, além de contar com uma série de personalidades nos destaques, incluindo os cantores Sérgio Reis e Wanderley Cardoso, e o grupo Demônios da Garoa.

 

G1

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s